Fernando Veloso - Site Oficial do blogger Google SEO & Marketing Digital

FERNANDO VELOSO

GOOGLE SEO & MARKETING DIGITAL

BLOGGER, FUNDADOR DA SANTA IDEIA @ SANTARÉM, PORTUGAL

Fernando Veloso - Google SEO & Marketing Digital


Internet marketing das empresas e as redes sociais

As empresas portuguesas, seguindo a tendência internacional, estão cada vez mais presentes nas redes sociais. Mas será que este investimento pode ser certeiro e trazer mais clientes?

Nos últimos meses tenho vindo a confirmar também em Portugal aquilo que já vi no estrangeiro, especialmente nos mercados americanos e britânicos: a presença cada vez maior das empresas em algumas redes sociais, como o FaceBook ou o Twitter.

Como habitualmente, as empresas nacionais seguem as tendências exteriores em busca de maior visibilidade, maior abrangência de potenciais clientes, e em ultima instancia, mais compradores dos seus produtos ou serviços.

1)      Existem dados que comprovem que o internet marketing das empresas funciona nas redes sociais?

2)      Funciona em todos os ramos de negócio?

3)      Será que este esforço de marketing na internet poderia ser mais explorado?

Estas são apenas algumas das perguntas que um Head Manager de Marketing duma empresa deve fazer. São perguntas pertinentes, abrangentes o suficiente, e totalmente focadas num investimento que se deseja seguro – porque “estar” nas redes sociais, não é o mesmo que “utilizar” as redes sociais para fazer bom marketing.

Vamos por partes:

1) Existem dados que comprovem que o internet marketing das empresas funciona nas redes sociais?

Sim e não. Existem muitos dados que provam sem sombra de dúvida que a presença numa rede social activa como o FaceBook traz mais visibilidade á marca, produto, serviço, ou empresa. Agora dados que comprovem que através da mesma se conseguem negócios”, vamos encontrar duas variantes: a variante dos que dizem que sim, porque determinada pessoa viu um evento/serviço/produto promovido na rede social e tornou-se “comprador”; e depois temos a variante dos que dizem que, para tanto investimento de tempo, o retorno é baixo.

Mas na verdade cada caso é um caso e algumas empresas têm sucesso na sua promoção diária no FaceBook.  O que nos leva ao ponto seguinte:

2) Funciona em todos os ramos de negócio?

Decididamente não. Existem ramo de actividade que são altamente magnéticos de potenciais clientes nas redes sociais. As operadoras de telemóvel, por exemplo são muito fortes no seu marketing nas redes sociais porque sabem como criar ruído sobre a sua marca e produtos, colocando os potenciais clientes numa zona de conforto que lhes assegura mais vendas – graças a um posicionamento inteligente.

Depois temos o caso de um restaurante de Braga (apenas um exemplo), que mesmo estando nas redes sociais, mesmo participando activamente nas comunidades, não consegue levar clientes de Lisboa, Porto ou Algarve até à cidade de Braga para almoçar ou jantar no dito restaurante. A mensagem passa, a marca fica mais conhecida, MAS isso não implica que os lisboetas decidam ir jantar fora a Braga só porque lhes agradou a ideia que viram na rede social.

3) Será que este esforço de marketing na internet poderia ser mais explorado?

Em mais de 90% dos casos que já analisei ou optimizei de presenças empresariais nas redes sociais, somente o básico foi feito, restando mais de 80% para optimizar.
A sensação que tenho é que é prática comum começar a presença nas ditas redes, mas depois ninguém sabe como avançar. O que é perfeitamente aceitável junto dos donos de empresas. Mas mesmo os gestores de marketing nacionais têm uma incrível falta de conhecimento que lhes permita optimizar a sua marca, aumentar a visibilidade da empresa com baixo custo, culminando no objectivo máximo de angariar mais clientes.

Muito existe por explorar na presença das empresas nas redes sociais. Muitas não utilizam logótipo. Muitas outras nem a morada ou contactos apresentam. Outras ainda confundem marketing com piadas, graças ou comentários teenager. Nem me atrevo a falar da pouca ou nenhuma relevância que as marcas dão ao seu posicionamento dentro do seu mercado base: o mesmo que lhes pode aumentar a lista de clientes todos os meses.

Ainda existe muito por explorar no marketing das empresas nas redes sociais, muito mesmo. Poderiam começar por entender a expressão “posicionamento no mercado”, em vez de tentarem chegar a toda a gente – quando na verdade não chegam de forma eficaz a praticamente ninguém.

Empresas nas redes sociais sim, mas com marketing eficaz.